SORTE E AZAR

Existem inúmeras formas de superstição mas, basicamente, no centro do altar da maior parte das pessoas supersticiosas como eu encontra-se a dupla de opostos chamados: Sorte e Azar.

Com todo o respeito, fazendo um paralelo com a maioria das religiões, para uma pessoa supersticiosa como eu o Azar equivale ao diabo e a Sorte equivale a deus.

E da mesma forma que a maioria das religiões também ensina que é possível acessar deus e o diabo através de determinadas práticas e comportamentos, pessoas supersticiosas como eu também acreditam que é possível interferir junto ao Destino através de práticas específicas, de modo a atrair a Sorte e afastar o Azar.

Evidente que, assim como ocorre com as orações e apelos dos fiéis na maioria das religiões, às vezes a coisa da certo, às vezes não.

Lapso do Destino que, por si só, nunca fez com que ninguém deixasse de rezar ou parasse de tentar atrair a sorte para si, diga-se de passagem.

Entre as coisas que as pessoas supersticiosas como eu acreditam que servem para afastar o Azar e atrair a Sorte há centenas de objetos para portar.

Prata Quente é uma vitrine de objetos para portar que foram projetados por mim, que podem ser úteis para pessoas supersticiosas como eu.

Mas volto a repetir que, ainda que eu os tenha projetado dentro dos cânones da mais alta tradição supersticiosa, às vezes esses objetos funcionam, às vezes não.

Não há qualquer garantia de infalibilidade portanto; tudo depende sempre da nossa estrela pessoal, e dos humores da Sorte e do Azar que nos rodeiam.

Segue o poema.

SORTE E AZAR
by Felix Rego

As tatuagens sulcadas nas janelas translúcidas dos templos
A lua de prata que outrora se inclinou sobre a tua face
O último desejo inútil do condenado prestes a ruir no cadafalso
etc. etc. etc.
Tudo é nada neste instante
Só o tempo permanece.

As fluídicas horas e as frações que elas carregam no ventre
Nada mais e kabum! de repente
Tudo volta a ser igual como era antes.

Luz
Cristal
Vida
Incandescência
Semente...
Tudo volta a ser igual como era antes sempre
Sorte e azar eternamente.