DEVORADORES DE CÉREBRO: EXPOSIÇÃO DE ZUMBIS BY FELIX REGO




Exposição na Galeria Ecológica da Coisa: CLIQUE AQUI para visitar a exposição.


"Antigamente os Zumbis só comiam os cérebros das pessoas. Agora não mais. Agora, após devorar a massa encefálica de suas vítimas, os zumbis colocam um celular no lugar. Estamos vivendo a era da zumbização das pessoas através do celular..."Felix Rego

BATATA ASSADA

SHOPPING BARIGUI VAI VIRAR MEGA!

Vem aí: + 75 lojas, super centro médico, pista de patinação, cinema etc. CLIQUE AQUI e confira!

ASSIM COMO UMA MOLA

“Assim como uma mola acaba perdendo sua elasticidade pela pressão incessante de outro corpo, o espírito perde a sua pela imposição constante de pensamentos alheios.” Arthur Schopenhauer

COMO É FEITO UM CHARUTO

COMO DEGUSTAR UM CHARUTO

CHARUTOS CUBANOS PARA INICIANTES

CHARUTOS, ACESSÓRIOS E PREÇOS

Clique aqui.

VINHOS


1.
CATÁLOGO DE VINHOS PORTUGUESES COM CLASSIFICAÇÃO E PREÇO

2. CATÁLOGO DE VINHOS ESPANHÓIS COM CLASSIFICAÇÃO E PREÇO

COMO SERVIR PRATOS COMO UM CHEFE DE COZINHA

SOBREMESAS

1. RECORDISTA DELICIOSA COM APENAS DOIS INGREDIENTES

2. RECORDISTA MARIDO GELADO ESPUMA GELADA

3. MOÇA CREMOSA: GELADO DE LEITE CONDENSADO

4. SOBREMESA DE MORANGO

5. BANANA CARAMELADA NA TRAVESSA

6. SOBREMESA TIPO ALGODÃO DOCE COM DOIS INGREDIENTES

7. SOBREMESA COM UM ÚNICO INGREDIENTE

8. SOBREMESA FEITA A MÃO SEM LIQUIDIFICADOR E GELATINA

9. SOBREMESA DE ABACAXI

10. PUDIM DE SORVETE

11. ROMEU E JULIETA: TODO MUNDO FICA DE BOCA ABERTA!

12. INCRÍVEL SOBREMESA DE NESCAU

13. NUVEM DOCE COM APENAS DOIS INGREDIENTES

RECEITAS DE BACALHAU

1. ARROZ COM BACALHAU

2. BOLINHO DE BACALHAU

3. BACALHAU A GOMES DE SÁ

4. BACALHOADA

5. BACALHAU GRATINADO NO FORNO

6. BACALHAU COM BATATA AO FORNO

7. BACALHOADA A PORTUGUESA

8. BACALHAU PASCOALINO DESCOMPLICADO

RECEITAS DE MOQUECAS

1. MOQUECA DE PEIXE

2. MOQUECA CAPIXABA

3. MOQUECA DE PEIXE COM CAMARÃO

4. MOQUECA DE PEIXE COM CAMARÃO A MODA BAIANA

5. MOQUECA BAIANA (2)

6. MOQUECA COM CAMARÃO FOGAÇA

7. MOQUECA DE FRUTOS DO MAR

RECEITAS DE ARROZ COM FRUTOS DO MAR

1. Receita de arroz com frutos do mar made in JPN

2. Receita rápida de arroz com mariscos

3. Arroz de frutos do mar - Sabor Perfeito

4. Arroz de marisco (1)

5. Arroz de marisco (2)

COMO FAZER ARROZ - LEO YANG

COMO FAZER ARROZ BRANCO

PAELLA - ARTE COM SABOR

MARIA CABEÇA


MISTÉRIOS DO AMOR

Hesíodo, o historiador grego, jura de pé junto que Eros era filho do Caos. Se isso for verdade Eros é um deus muito antigo, um dos primeiros que apareceram em meio à batelada de deuses que posteriormente habitaram nos condomínios de luxo do Olimpo.

E é o mesmo Hesíodo quem também afirma com todas as letras que Eros sempre foi boa pinta e que as mulheres jamais o resistiram. Até mesmo as feministas se descabelavam por Eros, deusas, semi-deusas e mortais invariavelmente caiam a seus pés, todas fulminadas pela beleza do deus do Amor.

Mas que ninguém se iluda. Apesar de ter feito muita besteira, de medíocre Eros não tinha nada. Ao contrário, era inteligente e corajoso, tendo ajudado inclusive o Mundo a sair do Caos.

Entre todos os mistérios que pairam sobre Eros talvez o maior deles seja mesmo o que diz respeito aos seus progenitores.

Apesar de todos os testes de DNA feitos no Olimpo, ninguém sabe precisar até hoje quem realmente é a mãe e o pai de Eros. Há quem aposte em Afrodite com Zeus. Outros dizem que seu pai foi Ares, e há ainda aqueles que afirmam que sua paternidade provém de Hermes.

Para complicar ainda mais a situação surge o Banquete de Platão, livro no qual o filósofo apresenta Eros como filho de um deus mauricinho chamado Poros com a esfarrapada deusa Pênia, a Pobreza.

Nessa linha de pensamento, tudo teria acontecido no banquete que os deuses fizeram para comemorar o nascimento de Afrodite, para o qual Poros também foi convidado.

Embriagado de néctar, Poros acabou adormecendo nos jardins do Olimpo, enquanto Pênia o espreitava à distância, com seus olhos esbugalhados e ávidos de desejo. Em dado instante, a Pobreza não se conteve e resolveu seduzir o deus mauricinho enquanto ele dormia, tendo engravidado de Eros.

Gerado na festa natalícia de Afrodite, Eros incorporou-se à legião dos seguidores daquela deusa, e também tornou-se um amante da beleza já que, além do mais, Afrodite sempre esteve entre as divindades mais belas do Olimpo.

Mas Eros é sempre um deus pobre. E também nada tem de belo e delicado como a maioria imagina. Eros é grosseiro e sujo. Dorme ao relento junto às portas, baixo as estrelas e sobre a terra nua. Por outro lado, é extremamente sagaz e está sempre a espreita de belos corpos e almas que aprisiona sem a menor cerimônia com seus ardis altamente elaborados. Eros é um sedutor terrível em torno do qual sempre há intriga, e também não é mortal nem imortal.

Quando tudo anda bem surge radiante, em plena vida, mas pode morrer no instante seguinte, para renascer novamente mais tarde e assim sucessivamente. Tudo o que conquista lhe escapa das mãos, o que faz dele um deus que nunca é totalmente rico nem totalmente pobre. Assim é Eros, o misterioso deus do Amor, segundo Platão.

POEMA CARETA

Para Julie London, minha amiga escritora

Peguei a raiva e soquei num pilão
Das cinzas fiz um baseado e fumei
Tô fora Juju me acuda
Até com o Diabo sonhei!

Peguei a raiva e soquei num pilão
Depois espalhei as cinzas ao vento
Dormi feito um anjo ao relento
Na brisa, no tempo.

CASTELO DO DR.SOZINHO

Quando me perguntam o que é a vida eu não sei responder.
Mas também não recuo diante desse mistério, e logo replico em cima afirmando que o mais importante não é saber precisamente o que ela é, mas sim conhecer a base sobre a qual toda vida repousa, a vida do corpo, da alma, do espírito, das células, dos vegetais, minerais... do amor.
Chama-se "troca" a base da vida. De tudo o que tem vida, de tudo o que existe, ou que ainda virá a existir. Chama-se troca a base de tudo.
Metade sabe à fórmula, que é muito simples: basta responder com carinho sincero todo carinho sincero que nos é dispensado. Só isso; tudo se resume nisso; eis aí o sentimento verdadeiro, a pedra filosofal da base da vida que é a troca.
Mas existe uma maldição que faz com que a outra metade simplesmente não consiga trocar.
Os integrantes dessa legião vivem tão preocupados com o próprio umbigo, com seu ego de formiga ensimesmado numa torre de papelão, que acabam esquecendo inteiramente dos outros, acabam cegos, achando que os outros é que são cegos.
O falso convencimento de que se é superior aos deuses não causa apenas cegueira; causa também a irremediável ruína.
No final das contas, ninguém quer nada com esses infelizes. Todos se afastam, e eles terminam só feito barata tonta, perambulando pelo castelo do Dr. Sozinho.