ASSIM COMO UMA MOLA

“Assim como uma mola acaba perdendo sua elasticidade pela pressão incessante de outro corpo, o espírito perde a sua pela imposição constante de pensamentos alheios.” Arthur Schopenhauer

COMO É FEITO UM CHARUTO

COMO DEGUSTAR UM CHARUTO

CHARUTOS CUBANOS PARA INICIANTES

CHARUTOS, ACESSÓRIOS E PREÇOS

Clique aqui.

VINHOS


1.
CATÁLOGO DE VINHOS PORTUGUESES COM CLASSIFICAÇÃO E PREÇO

2. CATÁLOGO DE VINHOS ESPANHÓIS COM CLASSIFICAÇÃO E PREÇO

COMO SERVIR PRATOS COMO UM CHEFE DE COZINHA

SOBREMESAS

1. RECORDISTA DELICIOSA COM APENAS DOIS INGREDIENTES

2. RECORDISTA MARIDO GELADO ESPUMA GELADA

3. MOÇA CREMOSA: GELADO DE LEITE CONDENSADO

4. SOBREMESA DE MORANGO

5. BANANA CARAMELADA NA TRAVESSA

6. SOBREMESA TIPO ALGODÃO DOCE COM DOIS INGREDIENTES

7. SOBREMESA COM UM ÚNICO INGREDIENTE

8. SOBREMESA FEITA A MÃO SEM LIQUIDIFICADOR E GELATINA

9. SOBREMESA DE ABACAXI

10. PUDIM DE SORVETE

11. ROMEU E JULIETA: TODO MUNDO FICA DE BOCA ABERTA!

12. INCRÍVEL SOBREMESA DE NESCAU

13. NUVEM DOCE COM APENAS DOIS INGREDIENTES

RECEITAS DE BACALHAU

1. ARROZ COM BACALHAU

2. BOLINHO DE BACALHAU

3. BACALHAU A GOMES DE SÁ

4. BACALHOADA

5. BACALHAU GRATINADO NO FORNO

6. BACALHAU COM BATATA AO FORNO

7. BACALHOADA A PORTUGUESA

8. BACALHAU PASCOALINO DESCOMPLICADO

RECEITAS DE MOQUECAS

1. MOQUECA DE PEIXE

2. MOQUECA CAPIXABA

3. MOQUECA DE PEIXE COM CAMARÃO

4. MOQUECA DE PEIXE COM CAMARÃO A MODA BAIANA

5. MOQUECA BAIANA (2)

6. MOQUECA COM CAMARÃO FOGAÇA

7. MOQUECA DE FRUTOS DO MAR

RECEITAS DE ARROZ COM FRUTOS DO MAR

1. Receita de arroz com frutos do mar made in JPN

2. Receita rápida de arroz com mariscos

3. Arroz de frutos do mar - Sabor Perfeito

4. Arroz de marisco (1)

5. Arroz de marisco (2)

COMO FAZER ARROZ - LEO YANG

COMO FAZER ARROZ BRANCO

PAELLA - ARTE COM SABOR

MARIA CABEÇA


MISTÉRIOS DO AMOR

Hesíodo, o historiador grego, jura de pé junto que Eros era filho do Caos. Se isso for verdade Eros é um deus muito antigo, um dos primeiros que apareceram em meio à batelada de deuses que posteriormente habitaram nos condomínios de luxo do Olimpo.

E é o mesmo Hesíodo quem também afirma com todas as letras que Eros sempre foi boa pinta e que as mulheres jamais o resistiram. Até mesmo as feministas se descabelavam por Eros, deusas, semi-deusas e mortais invariavelmente caiam a seus pés, todas fulminadas pela beleza do deus do Amor.

Mas que ninguém se iluda. Apesar de ter feito muita besteira, de medíocre Eros não tinha nada. Ao contrário, era inteligente e corajoso, tendo ajudado inclusive o Mundo a sair do Caos.

Entre todos os mistérios que pairam sobre Eros talvez o maior deles seja mesmo o que diz respeito aos seus progenitores.

Apesar de todos os testes de DNA feitos no Olimpo, ninguém sabe precisar até hoje quem realmente é a mãe e o pai de Eros. Há quem aposte em Afrodite com Zeus. Outros dizem que seu pai foi Ares, e há ainda aqueles que afirmam que sua paternidade provém de Hermes.

Para complicar ainda mais a situação surge o Banquete de Platão, livro no qual o filósofo apresenta Eros como filho de um deus mauricinho chamado Poros com a esfarrapada deusa Pênia, a Pobreza.

Nessa linha de pensamento, tudo teria acontecido no banquete que os deuses fizeram para comemorar o nascimento de Afrodite, para o qual Poros também foi convidado.

Embriagado de néctar, Poros acabou adormecendo nos jardins do Olimpo, enquanto Pênia o espreitava à distância, com seus olhos esbugalhados e ávidos de desejo. Em dado instante, a Pobreza não se conteve e resolveu seduzir o deus mauricinho enquanto ele dormia, tendo engravidado de Eros.

Gerado na festa natalícia de Afrodite, Eros incorporou-se à legião dos seguidores daquela deusa, e também tornou-se um amante da beleza já que, além do mais, Afrodite sempre esteve entre as divindades mais belas do Olimpo.

Mas Eros é sempre um deus pobre. E também nada tem de belo e delicado como a maioria imagina. Eros é grosseiro e sujo. Dorme ao relento junto às portas, baixo as estrelas e sobre a terra nua. Por outro lado, é extremamente sagaz e está sempre a espreita de belos corpos e almas que aprisiona sem a menor cerimônia com seus ardis altamente elaborados. Eros é um sedutor terrível em torno do qual sempre há intriga, e também não é mortal nem imortal.

Quando tudo anda bem surge radiante, em plena vida, mas pode morrer no instante seguinte, para renascer novamente mais tarde e assim sucessivamente. Tudo o que conquista lhe escapa das mãos, o que faz dele um deus que nunca é totalmente rico nem totalmente pobre. Assim é Eros, o misterioso deus do Amor, segundo Platão.

POEMA CARETA

Para Julie London, minha amiga escritora

Peguei a raiva e soquei num pilão
Das cinzas fiz um baseado e fumei
Tô fora Juju me acuda
Até com o Diabo sonhei!

Peguei a raiva e soquei num pilão
Depois espalhei as cinzas ao vento
Dormi feito um anjo ao relento
Na brisa, no tempo.

CASTELO DO DR.SOZINHO

Quando me perguntam o que é a vida eu não sei responder.
Mas também não recuo diante desse mistério, e logo replico em cima afirmando que o mais importante não é saber precisamente o que ela é, mas sim conhecer a base sobre a qual toda vida repousa, a vida do corpo, da alma, do espírito, das células, dos vegetais, minerais... do amor.
Chama-se "troca" a base da vida. De tudo o que tem vida, de tudo o que existe, ou que ainda virá a existir. Chama-se troca a base de tudo.
Metade sabe à fórmula, que é muito simples: basta responder com carinho sincero todo carinho sincero que nos é dispensado. Só isso; tudo se resume nisso; eis aí o sentimento verdadeiro, a pedra filosofal da base da vida que é a troca.
Mas existe uma maldição que faz com que a outra metade simplesmente não consiga trocar.
Os integrantes dessa legião vivem tão preocupados com o próprio umbigo, com seu ego de formiga ensimesmado numa torre de papelão, que acabam esquecendo inteiramente dos outros, acabam cegos, achando que os outros é que são cegos.
O falso convencimento de que se é superior aos deuses não causa apenas cegueira; causa também a irremediável ruína.
No final das contas, ninguém quer nada com esses infelizes. Todos se afastam, e eles terminam só feito barata tonta, perambulando pelo castelo do Dr. Sozinho.

ENDEREÇO

Maria amava João mas João não amava Maria. Quando João passou a amar Maria, Maria mudou e deixou de amar João. E lá se foi uma vida inteira de desencontros, o amor água de João e o amor óleo de Maria, até que João morreu. Nem bem um mês, Maria também se foi. Finalmente descobriram que sempre se amaram, e hoje vivem felizes da vida por lá: "Estrela Azul, Quadrante do Amor, Infinito, CEP MJ 21g"

CHARLATANICES DA LÍNGUA OU: A ARTE DO ESTILO EMPOLADO

Sicofanta é uma pessoa mentirosa, velhaca, difamadora. Sinecura é um emprego no qual não é preciso trabalhar, algo parecido com prebenda ou veniaga, e azáfama significa muita pressa ou urgência.

Palavras como essas deveriam ser banidas definitivamente de qualquer discurso nos dias atuais. São palavras antigas que ninguém conhece, e não se perde nada com isso. Obsolescências puras, pura perda de tempo, palavras incompreensíveis mas que entretanto alguns continuam insistindo em utilizar.

Sou totalmente infenso a esses epígonos da charlatanice da língua, que como eu tentam mesmerizar as atenções para seus umbigos carentes através de velharias obsoletas como essas.

DARTH VADER IMPRESSIONISTA


SOBRE A ARTE DE ENVELHECER

Platão e Garcia Marques: dois chutadores deslavados sobre “a arte de envelhecer”

“Deve-se temer a velhice, porque ela nunca vem só. Bengalas são provas de idade e não de prudência”, afirma Platão.

Mentira pura! Chute total. Há milhares de jovens que também usam bengalas pelas mais diversas razões, inclusive trágicas muitas vezes. Outra coisa: e quanto à velhice que vem acompanhada de realizações, sucesso, grana e vinhotes papa fina, entre outros? Deve-se temê-la também?

“O segredo de uma velhice agradável consiste apenas na assinatura de um honroso pacto com a solidão.”

Esse outro magistral chute é do Gabriel Garcia Marquez. Chutaço deslavado. Migué total. Enunciado niilista papo furado.

Fazer pacto com a solidão é coisa pra tatu na toca e não pra gente inteligente. Por si só, velhice não é cruz nenhuma. É apenas um tempo que requer, como direi?... que requer mais exercícios, e talvez alguns viagrinhas a mais pra botar a máquina pra funcionar – para as mulheres há outros recursos igualmente eficientes.

Então é isso. Como uma lâmpada, a cabeça também foi inventada pra funcionar até o final. Só que criativamente, construtivamente, esperançosamente.

Não meta esse tal lixo de velhice na cabeça que a dita cuja oxida e você dança.

Então vamos lá:

Antídoto nº 1: Jamais compre roupa de velhinho e mude radicalmente o visual - quanto mais louco melhor.

Antídoto nº 2: Pare de comprar revistas, entrar em sites, blogs, etc., da tal “melhor idade”. Há toda uma indústria do envelhecimento pra faturar em cima dos jecas cujas cabeças foram formatadas por essa mesma indústria.

Antídoto nº 3: Se agarre na arte. Em qualquer coisa que seja. De modo geral e ao contrário dos filósofos, os artistas – de mentirinha ou verdadeiros, tanto faz he he he – são muito menos propícios ao mito da velhice do que o resto da tropa.

Artistas pintam o sete e fazem arte até o último dia, hora, minuto, segundo, com a mesma vida e alegria que toma conta das crianças diante das rodas gigantes nos parques de diversões.

Arte brother, a chave está na arte...

FERRAMENTAS DO DIABO OU: SOBRE A ARTE DE EXORCIZAR DEMÔNIOS

Há demônios e demônios e o grau de periculosidade dessas víboras depende basicamente de duas coisas: da intensidade da astúcia inerente a cada uma delas e das ferramentas que lançam mão para detonar suas vítimas.

Entre as ferramentas utilizadas por essa corja, uma das mais sofisticadas e poderosas para arrancar o couro alheio é esta: fazer o que é bom parecer ruim, e o que é ruir parecer bom, artifício que torna os demônios que a manuseiam uma espécie à parte no mundo das maldades.

Sutil, não é mesmo ? Pois é, daí o perigo...

Quanto ao exorcismo dessa espécie de chifrudos, trata-se de prática que requer uma certa especialização, digamos assim.

Via de regra, esses troços são pseudos intelectuais recalcados, cujas teses e maneira de ser não resistem a contra-argumentações consistentes.

Então a água benta que funciona aqui é precisamente esta: desmascarar as teses desses trapaceiros a céu aberto, com lógica e fundamentação, sem dó nem piedade.

OS FOFOQUEIROS DO APOCALIPSE

Atualmente, em termos de política, a chamada grande mídia – que lentamente vai se desintegrando em todo país graças à internet – encontra-se dividida em duas grandes facções: a dos profissionais que noticiam dentro do contexto de suas respectivas linhas editoriais, e a dos profissionais da fofoca, essa legião de moral zurrapa e umbigo inflado cujos integrantes se nutrem nas teta da discórdia, ora deliberadamente para dar vazão a seus obscuros instintos de perversidade, ora a soldo dos chefões aos quais servem de papagaio de corrente e bajulam para encher o bolso de grana.

Há grandes fofoqueiros do apocalipse na internet, patota altamente especializada na escrota arte de alterar a realidade dos fatos.

Basta multiplicar por menos um todos os cocôs depositados por suas penas diariamente e eis que surge a realidade nua e crua como ela é.

Taí a patifaria desnudada.