CASTELO DO DR.SOZINHO

Quando me perguntam o que é a vida eu não sei responder.
Mas também não recuo diante desse mistério, e logo replico em cima afirmando que o mais importante não é saber precisamente o que ela é, mas sim conhecer a base sobre a qual toda vida repousa, a vida do corpo, da alma, do espírito, das células, dos vegetais, minerais... do amor.
Chama-se "troca" a base da vida. De tudo o que tem vida, de tudo o que existe, ou que ainda virá a existir. Chama-se troca a base de tudo.
Metade sabe à fórmula, que é muito simples: basta responder com carinho sincero todo carinho sincero que nos é dispensado. Só isso; tudo se resume nisso; eis aí o sentimento verdadeiro, a pedra filosofal da base da vida que é a troca.
Mas existe uma maldição que faz com que a outra metade simplesmente não consiga trocar.
Os integrantes dessa legião vivem tão preocupados com o próprio umbigo, com seu ego de formiga ensimesmado numa torre de papelão, que acabam esquecendo inteiramente dos outros, acabam cegos, achando que os outros é que são cegos.
O falso convencimento de que se é superior aos deuses não causa apenas cegueira; causa também a irremediável ruína.
No final das contas, ninguém quer nada com esses infelizes. Todos se afastam, e eles terminam só feito barata tonta, perambulando pelo castelo do Dr. Sozinho.