Sorte e azar.

O pensamento lógico e o pensamento mágico.
O pensamento lógico, utilizado pelas ciências, é organizado, além de permitir o controle da situação e uma certa previsibilidade, obtida através da teoria das probabilidades.
No pensamento lógico um homem não consegue abrir o mar através de um simples gesto. Entretanto, no pensamento mágico esse truque é plenamente possível e aceito sem maiores resistência.
Sorte e azar fazem parte do pensamento mágico e são acontecimentos que escapam a qualquer tipo de controle e previsibilidade utilizados no pensamento lógico.
Alguém sai de casa num dia bonito e bate o carro que acabou de retirar da concessionária porque o pneu dianteiro do veículo estourou repentinamente.
Os supersticiosos chamam isso  de "azar"  e costumam pendurar figas, fitas vermelhas ou algo que o valha em seus carros para evitar tais acontecimentos.
Pensamento lógico e pensamento mágico são como um pau de dois bicos.
Quem opera com ambos tem mais sorte; quem opera com um só tem mais azar.