Surpresinhas do STF.

A pedido do PC do B, o ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, concedeu liminar para soltar 170.000 condenados em segunda instância, o que deixou muita gente apavorada. Horas depois, Dias Toffoli, ministro presidente do STF em exercício, cortou o barato do coleguinha, cassando a liminar e fazendo tudo voltar a ser como era antes.