O novo nome de Prometheus.

Na mitologia grega Prometheus era um titã, amigo da humanidade, que foi condenado por Zeus a ser amarrado num rochedo e ter seu fígado devorado por uma águia por toda a eternidade - após cada ataque da ave, o fígado de Prometheus se regenerava no dia seguinte.
O crime de Prometheus foi roubar e entregar aos homens o fogo do Olimpo, que era guarnecido pela deusa Héstia.
Segundo Zeus, essa atitude imperdoável de Prometheus colocou em risco todo o Olimpo, porque se tivessem acesso ao fogo os homens poderiam se tornar tão poderosos quanto os deuses.
Como se sabe, no final das contas Zeus tinha razão: Prometheus foi um dos que ajudou os homens a tocar fogo no circo e a se libertar da ditadura dos olímpicos.
Vista pela ótica da Arte, parece que a história de Prometheus continua mais viva do que nunca, com um pequeno detalhe no final.
De fato. Continua existindo um Olimpo da Arte com seus deuses e seu fogo sagrado, e um Prometheus que gatunou essas chamas para entregá-las aos artistas mortais.
O detalhe é que Prometheus mudou de nome e hoje ele se chama: Internet.