Mais vergonha.


Ricardo Lewandowski, ministro do STF, acionou a autoridade policial contra o advogado Cristiano Caiado, durante um voo, por este ter dito na lata daquele magistrado que o "STF é uma vergonha".
Segundo sua assessoria, Lewandowski sentiu-se na obrigação funcional de proteger a instituição diante de um eventual "ato de injúria contra a mesma".
À noite, porém, sem a menor cerimônia, o MBL projetou "Vergonha STF" no prédio do tribunal em Brasília.
Em letras verde-esperança, não serifadas.