A pedido do dicionário.

DICIONÁRIO: - Felix, por que você parou de usar minhas palavras sofisticadas ?
FELIX: - Por duas razões. Primeira: porque quero que as pessoas entendam o que eu escrevo. Segunda: porque não tenho a mínima necessidade de qualquer tipo de autoafirmação.
DICIONÁRIO: - Compreendo... Mas eu gostava quando você escrevia difícil. Pode dar uma palinha?
FELIX: Posso. Lá vai: Sicofanta é uma pessoa mentirosa, velhaca, difamadora, sinecura é um emprego no qual não é preciso trabalhar, algo parecido com prebenda ou veniaga, e azáfama significa muita pressa ou urgência.
Palavras como essas deveriam ser banidas definitivamente de qualquer discurso nos dias atuais.
São palavras antigas que ninguém conhece, e não se perde nada com isso. Obsolescências puras, pura perda de tempo, palavras incompreensíveis mas que entretanto alguns continuam insistindo em utilizar.
Sou totalmente infenso a esses epígonos da charlatanice da língua que, assim como a meia dúzia de pedantes da academia, também tentam mesmerizar as atenções para seus umbigos carentes, através de velharias obsoletas como essas.