Eu, Gaston Bachelard e a Poética do Espaço.

A Poética do Espaço é uma obra fantástica que foi escrita pelo filósofo Gaston Bachelard.
Foi a leitura desse livro que me levou a concluir, há muitos anos atrás, sobre aquele que, para mim, é um dos papeis mais importantes desempenhados pelas obras de arte, que é este: agregar poética aos espaços onde elas se encontram alojadas.
Esse é o ponto de partida que eu utilizo todas as vezes que me perguntam se determinada obra de arte assenta bem nesse ou naquele ambiente.
A seguir um fragmento do livro de Bachelard - trata-se de La Redousse, a casa de Malicroix, protegendo seu dono de uma terrível tempestade.
Eis o texto:
"A casa lutava bravamente. A princípio ela se queixava; as piores rajadas a atacaram de todos os lados ao mesmo tempo, com um ódio nítido e tais urros de raiva que, durante alguns momentos, eu tremi de medo. Mas ela resistiu. Quando começou a tempestade, ventos mal humorados dedicaram-se a atacar o telhado. Tentaram arrancá-lo, partir-lhe os rins, fazê-lo em pedaços, aspirá-lo. Mas ele curvou o dorso e agarrou-se ao velho vigamento. Então outros ventos vieram e, arremessando-se rente ao solo, arremeteram contra as muralhas. Tudo se vergou sob o choque impetuoso; mas a casa, flexível, tendo-se curvado, resistiu à fera. Sem dúvida ela se prendia ao solo da ilha por raízes inquebrantáveis, e por isso suas finas paredes de pau-a-pique e madeira tinham força sobrenatural. Por mais que atacassem as janelas e as portas, pronunciassem ameaças colossais ou trombeteassem na chaminé, o ser agora humano em que eu abrigava meu corpo nada cedeu à tempestade. A casa apertou-se contra mim, como uma loba, e por momentos senti seu cheiro descer maternalmente até o meu coração. Naquela noite ela foi realmente minha mãe. Eu só tinha a ela para me proteger e amparar. Estávamos sozinhos."


Gaston Bachelard